Kodo, arte nobre e tradicional japonesa busca harmonia e paz para se aproveitar queima de incensos

Como se sabe, o Japão é um país incrível e cheio de peculiaridades que sempre nos apaixonam. Uma delas são os chamados Geido, termo utilizado para definir algumas artes finas superioras cuja realização e contemplação devem ser feitas seguindo parâmetros, rituais e indumentárias.

O Japão possui alguns Geidos: Chá, Teatro, Música, e um deles é o Kodo – a arte da apreciação dos incensos. Ko significa incenso e Do significa caminho, portanto, a palavra Kodo equivale a “caminho do incenso”, entretanto, se fizermos uma tradução contextualizada, a palavra está mais para “a arte do incenso” ou “a apreciação do incenso”.

Isto acontece porque os povos asiáticos, especialmente os japoneses, tradicionalmente costumam enxergar um profundo significado transcendental em tudo o que fazem, mesmo em seu cotidiano. Desta forma, a queima de incensos também adquiriu um caráter completamente diferente do que acontece no ocidente, em que, exceto em rituais, acende-se o incenso e aproveita-se o aroma.

História

O hábito de se apreciar incensos veio da era que se chama de Sengoku (o período dos Estados Hostis). Nessa época, havia uma forte classe social aristocrática no Japão, e eles tinham vários hábitos culturais corriqueiros, como se reunir em suas casas para escrever poesias, tomar chá, ouvir músicas, assistir a peças de teatro e queimar incensos. Como a queima de incensos passou a se tornar cada vez mais apreciada por estes aristocratas, eles começaram a desenvolver técnicas específicas para a queima e aproveitamento dos incensos ao longo do tempo.

Com o passar do tempo e os episódios históricos, o hábito de queimar incenso de forma espiritual e cheia de transcendentalismo acabou por se popularizar, sendo realizado por milhões de adeptos em todo o arquipélago japonês.

Com o avanço da tecnologia, entretanto, a cultura japonesa também sofreu severas modificações, fazendo com que as antigas e tradicionais artes perdessem boa parte de sua força, e com o incenso não foi diferente. Entretanto, os japoneses sabem ainda muito bem como produzir, queimar e aproveitar todas as sensações trazidas pelos incensos.

A Cerimônia de Kodo

A cerimônia é bastante complexa, mas tentaremos simplificar nestes parágrafos.

Primeiro, a pessoa que irá acender o incenso precisa ficar na posição de tema, ou seja, sentada sobre os joelhos. Ela acende um carvão, cobre-o com cinzas, forma um cone com as cinzas, risca-as com um pequeno pedaço de madeira e posiciona o incenso sobre o incensário devidamente preparado para que queime lentamente. Os japoneses costumam usar madeiras aromáticas puras como cedros e carvalhos neste processo.

Pode-se ainda jogar uma espécie de jogo de tabuleiro com as demais pessoas que fazem o Kodo com você, ou simplesmente sentir os aromas bem de perto, segurando o incensário com as mãos firmemente, para não derrubar.

O Kodo é uma cerimônia que prega paz, tranquilidade e harmonia.