Uma técnica conhecida como Aromaterapia tem ganhado cada vez mais adeptos no Brasil e no mundo. Esta técnica consiste no uso de aromas difundidos a partir de óleos essenciais de algumas plantas aromáticas que são muito utilizadas para se combater a algumas doenças, promover o relaxamento, evitar o stress e se prevenir de outros males relacionados à rotina maçante do trabalho no cotidiano.

Duas formas bastante comuns de se realizar a aromaterapia são espalhar incensos e aromatizantes a partir de óleos essenciais pela casa, ou ainda posicionar estrategicamente os óleos essenciais em pontos espalhados pelo local de trabalho – seja no escritório, um corredor, área para intervalos, ou etc.

Mas como funciona a aromaterapia?

A Aromaterapia é um tratamento alopático que funciona com a inspiração de aromas disseminados por algumas plantas. A escolha dessas plantas é feita pelo profissional responsável pelo tratamento, que decide quais espécies vegetais são as mais indicadas para cada caso e cada paciente. Se a pessoa estiver fazendo uso de algum medicamento, é indicado consultar o médico e o aromaterapeuta antes de iniciar tratamentos ou o consumo de aromas por conta própria.

E não é apenas com dispersores espalhados pela casa ou pelo escritório que a aromaterapia pode ser feita: é possível fazer a inalação destes cheiros revigorantes no banho ou em massagens relaxantes com óleos e substâncias especiais para cada caso.

Inclusive, quando aplicados sobre a pele, os óleos são absorvidos e tem ainda mais efeitos sobre o paciente. O uso da aromaterapia é percebido pelo cérebro, que é incentivado a ativar mecanismos de defesa do corpo e encaminhá-los para as áreas atingidas, combatendo as enfermidades e recuperando a saúde do paciente.

Ressaltamos: a aromaterapia é um tratamento que costuma acompanhar a homeopatia, portanto, por mais que não seja exatamente nociva se utilizada incorretamente, sua execução deve sempre ser orientada por profissionais competentes, o que inclui o seu médico e seu aromaterapeuta de confiança.

Como a aromaterapia “dominou o mundo”

Os primeiros registros de técnicas semelhantes à aromaterapia vêm da China e da Índia e já possuem mais de cinco mil anos. Antigamente, o oriente tinha destilarias que produzem loções aromáticas em vez de óleos essenciais. Soldados de Roma se fortalecem tomando banhos aromáticos, mas quem foi realmente imprescindível na história desta técnica foram os egípcios, que descobriram e começaram a utilizar as propriedades de cura e recuperação da saúde que a aromaterapia poderia oferecer.

O ato de se recuperar utilizando a inalação de óleos essenciais começou a ser realizado no oriente e trazido para o mundo ocidental durante as Cruzadas no período da Idade Média. O que começou como algo relativo à crença e à sabedoria da medicina popular se tornou um sofisticado objeto de pesquisa para universidades de todo o mundo. Sabe-se que compostos naturais são muito mais eficientes do que os artificiais para o uso na aromaterapia, por isso, prefira sempre óleos de ingredientes naturais e de qualidade no momento de seu tratamento.